quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Entrevista com Alberto Arakaki (Japasão)

Alberto Arakaki, 40anos, casado, três filhos
Data de nascimento: 14/05/1972
Cidade Natal: São Paulo
Aos 8 anos ele já andava de patins tradicional, passou pelo skate freestyle com 14 anos, depois aos 17 fez  Vert BMX e freestyle até os 20 anos onde começou a andar  Inline com os amigos. Participou do seu 1º campeonato na rollerbrothers na categoria iniciante, onde pegou 4º lugar. Seis meses depois , em 96 ganhou seu 1º campeonato Pro que participou na RollerAction e até hoje não parou de voar !!!!!

Marcelo: O que te levou a começar a andar de patins?
Japasão:Um dia estava andando de bike no park ecológico e um amigo apareceu com um patins inline SBCX, ele me emprestou pra dar um rolê, achei “da hora”, juntamos a galera e fomos à Campinas comprar uns rollerblades. Daí não paramos mais !!!

Marcelo : Quantas competições já ganhou ?
Japasão: Que eu me lembre, foram três Brasileiros, um sul-americano e dois no Japão.

Marcelo: Há quanto tempo anda de patins?
Japasão: Eu comecei a andar de patins aos 5 anos e depois voltei a andar com 20 anos. Como profissão 19 anos, ao todo 20 anos andando.

Marcelo:Pra você que cidade tem  melhor inline ?
Japasão: A cidade de São Bernardo tem a melhor pista do Brasil, o melhor halfpipe público é o de Indaiatuba. Agora os melhores atletas são de São Paulo, Campinas, Jundiaí e Indaiatuba.

Marcelo:Quais são os seus patrocinadores?
Japasão:Hyper wheels, Fruto Verde, Rollerblade, Pedal Federal, Roces, Moska, Tecpolimeri, Dream by Danilo Sacramento,  Ophicina e Cia, Rolleraction, Rollerbrothers, Rock'n'roller Center Norte, Tent Beach, Drop Dead Japan

Marcelo:Pra você o que significa andar de patins?
Japasão: Se me perguntasse isso há três anos diria que era uma profissão e ganhava muito bem com algo que realmente gosto de fazer. Hoje  é um modo de manter minha forma física sem ter que ir para uma academia. Patinar com os amigos não tem preço.

Marcelo:Você acha que sua cidade investe no esporte?
Japasão: Indaiatuba é uma cidade que  cresce rápido, é uma cidade exemplo, tenho orgulho de morar aqui, temos uma pista pública. Entretanto, poderia ter mais investimentos na pista, de uns tempos pra cá, ficou abandonada, se não fosse alguns atletas, estaria destruída.

Marcelo:Pra você como é andar a mais de 30 anos?
Japasão: Não tenho mais o mesmo fôlego de quando tinha 21, mas vou continuar até onde o corpo aguentar, se possível coloco até uma rodinha na bengala!

Marcelo Domingues- 7º ano

Nenhum comentário:

Postar um comentário